O luxo ajudando o mundo

07.07.2010

A percepção de luxo na mente dos consumidores está cada vez mais representada por sensações que vão além dos bens materiais.

 

Este conceito vem da busca e valorização do sentimento de bem estar e prazer de viver. Esta sensação tem relação direta com ciência e saúde e produz um profundo estado de felicidade e tranqüilidade.

 

Este é o caminho que se direciona o luxo. Os seus consumidores de produtos ou serviços desejam experiências de significado em suas vidas. Eles almejam enriquecer o mundo onde vivem com sua interatividade.

 

O luxo necessita integrar a ética e os valores sociais, ambientais e materiais. E acima de tudo, transmitir sensibilidade.

 

As marcas de luxo, que fortalecem esta visão na mente do consumidor, possuem uma grande e duradoura vantagem sobre suas concorrentes. Ao consumir seus produtos, os consumidores se sentem incluídos nos esforços para a sustentabilidade do mundo onde vivemos.

 

As marcas líderes mostram ao mundo sua preocupação com o futuro como estratégia para atingir o emocional dos seus consumidores. O produto final é o meio pelo qual o consumidor atinge a sensação de bem estar e tranqüilidade. E, é essa sensação que valida o preço de venda de produtos de alto valor agregado. Pesquisas da Ipsos, nos Estados Unidos e Europa, confirmam que os consumidores estão dispostos a pagar mais por marcas com responsabilidades sociais, ambientais e éticas.

 

Algumas marcas - como o grupo de luxo PPR, detentor das grifes Gucci, Yves Saint Laurent e Bottega Veneta entre outras - estão desenvolvendo ações de destaque, como por exemplo, o documentário HOME de Yann Arthus-Bertrand. O documentário conta, cientificamente, a história de nosso planeta e transmite a mensagem de que a humanidade tem um prazo de dez anos para rever a maneira de viver sem destruir e degradar os recursos naturais disponíveis (buscar no youtube – homeproject Yann Arthus-Bertrand).

 

A Louis Vuitton é uma marca que faz doações para projetos ambientais, através de ações como o dia da Terra, todo dia vinte e dois de Abril. Neste dia, dez por cento das vendas ecommerce nos Estados Unidos são doados.

 

A Bulgari, com o projeto “Rewrite the future”, apóia a organização Save the children e fixou a meta de arrecadar dez milhões de euros com parte da renda gerada pela venda dos anéis de prata gravados “save the children”.

 

Estas empresas, verdadeiros ícones do luxo, certamente acreditam na importância dos valores extrínsecos dos produtos.

 

Na percepção do consumidor, as características intrínsecas e exclusivas dos produtos de luxo já estão gravadas na mente do consumidor. O que irá determinar um desejo de compra daqui em diante, serão as qualidades extrínsecas.

 

 

Por: Reynaldo Pasqua para a revista A Magazine edição Maio 2010. 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

© Reynaldo Pasqua